FacebookTwitterLinkedInRSS FeedPinterest Pin It

Suzano apresenta primeiro ônibus elétrico do transporte público da região

Novo modelo passará por fase de testes para depois compor a frota da Radial Transporte que atende a cidade

Notícias
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Prefeitura de Suzano e a Radial Transporte apresentaram nesta segunda-feira (21/02) o primeiro ônibus elétrico do Alto Tietê, que passará a integrar a frota do transporte público municipal. Ele circulará em fase de testes a partir dessa semana e, após posterior avaliação técnica, o modelo poderá substituir parte dos automóveis em funcionamento atualmente, reduzindo a emissão de gases poluentes e garantindo mais conforto e comodidade aos passageiros.

A solenidade foi aberta a autoridades municipais e à imprensa em frente ao Paço Municipal Prefeito Firmino José da Costa, onde o novo modelo estava exposto. A apresentação sobre suas funcionalidades e particularidades foi feita dentro do próprio ônibus elétrico, em uma breve viagem pelas ruas da cidade. Na ocasião, todos os presentes puderam acompanhar de perto o desempenho do automóvel, que é mais estável, silencioso e espaçoso.

O ônibus elétrico já começa a circular pela cidade nesta semana, ainda em fase de testes depois realizar um rodízio de itinerários para poder atender vários bairros. 

O Teste com o ônibus Eletrico dera duração de 30 dias,  e será feito uma analize rendimento em cada trajeto e será analisado pela Radial para identificar a viabilidade do modelo em cada linha e a performance da bateria em cada viagem. Esta etapa de análise é essencial para a implementação dos modelos na cidade de forma eficaz e estratégica. A medida contou com um investimento de R$ 2,5 milhões por parte da concessionária.

Oferecendo viagens mais confortáveis e seguras, o novo modelo de testes terá autonomia de rodagem de cerca de 150 quilômetros por recarga. Já a versão a ser posteriormente implementada apresenta rendimento maior, de aproximadamente 250 quilômetros. Ambos contam com recurso de acessibilidade, ar condicionado próprio e capacidade de transportar 80 passageiros, entre pessoas sentadas e de pé.

O grande destaque da aquisição fica por conta de suas contribuições para a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável. Cada ônibus elétrico representa uma redução de 164 toneladas de CO2 emitidos na atmosfera por ano. O corte de poluentes equivale ao plantio de 1.173 árvores. Além dos gases, o modelo também diminui o consumo municipal de combustíveis fósseis, cuja queima contribui para o aquecimento global, além de gerar possíveis problemas respiratórios por conta da fumaça.

A solenidade contou com a participação do prefeito Rodrigo Ashiuchi; da primeira-dama Larissa Ashiuchi; do chefe de Gabinete, Afrânio Evaristo; e dos secretários municipais de Transportes e Mobilidade Urbana, Claudinei Galo; de Meio Ambiente, André Chiang; de Governo, Alex Santos; e de Planejamento e Finanças, Itamar Viana.

Também estiveram presentes o gerente administrativo da Radial Transporte, Murillo Silva, e a coordenadora de Comunicação da empresa, Jéssica Alves, além do presidente da Câmara Municipal, Leandro Alves de Faria, o Leandrinho, e os vereadores Artur Takayama; Edirlei Junio Reis, o Professor Edirlei; Gerice Lione; José Oliveira Lima, o Zé Oliveira; Marcel Pereira, o Marcel da ONG; Lazario Nazare Pedro, o Lázaro de Jesus; e Max Eleno Benedito, o Max do Futebol.

Na oportunidade, Ashiuchi destacou a importância desta nova conquista para os cidadãos, que logo mais poderão contar com um transporte público mais aconchegante, confortável e agradável para o uso diário. Ele ainda reforçou que essa medida é mais um grande avanço para a preservação ambiental. “A substituição de apenas um carro já tem um impacto enorme na emissão de gases poluentes e de efeito estufa. Além de evitar problemas respiratórios à população, a troca gradual de parte da frota contribui e muito para atenuar o aquecimento global. Com um projeto inédito na região, Suzano dá mais um passo rumo ao desenvolvimento sustentável”, concluiu.