FacebookTwitterLinkedInRSS FeedPinterest Pin It

12° Busbrasil Fest Torna-se Palco para Estréia de Relíquias e Novidades

BusBrasil Fest
Ferramenta
Tipografia
  • Menor Pequeno Medio Grande Maior
  • Padrao Helvetica Segoe Georgia Times

No dia 25 de novembro de 2018, aconteceu a 12° edição da BusBrasil Fest ou, como é normalmente conhecida a BBF, que reuniu no total 175 veículos dos mais antigos aos mais modernos e que fizeram parte da história dos transportes. Encontro reuniu admiradores, colaboradores das empresas, usuários do transporte e até empresários do setor, todos de alguma forma envolvidos através do transporte de passageiro sobre pneus.

Criado por: Victor Santos
Revisado por: Dorival Nunes Bezerra

A exposição tornou-se palco para a exibição de veículos reformados ou restaurados que marcaram a história dos transportes, além de mostrar as novas frotas que circulam(rão) pelas cidades ou pelas rodovias (destes últimos, alguns apresentados pela primeira vez ao público).

bbf12 reliquiasnovidades 02

Na edição anterior, o  colecionador e fã da Viação Cometa, Thiago Carlos, apresentou  pela primeira vez ao público o Flecha Azul V totalmente restaurado

Todas as edições são marcadas por novidades ou relíquias do transporte, mas, nesta última edição, algo chamou muito a atenção do público - principalmente dos entusiastas: o número expressivo de ônibus: clássicos e modernos compunham uma tênue linha do tempo.

bbf12 reliquiasnovidades 03

A empresa paulistana Express Transportes também fez o lançamentos de novos veículos na 11ª BBF

Modelos dos anos 1980 e 1990 marcaram presença no evento e reuniu muitas pessoas de diversas localidades de São Paulo e outros estados que vieram conhecer de perto os diversos modelos antigos e novos.

bbf12 reliquiasnovidades 04

O colecionador Moises Reis adquiriu o Tribus III em um leilão e estreiou na 12ª BBF.

Um grande modelo que chamou a atenção de entusiastas antigos foi o Tecnobus Tribus III, com chassi da própria Itapemirim (pertencia a ela), modelo 2-12910-212, ano 1993 e cujo proprietário atual é Moises Reis, colecionador e fã da empresa. Moises arrematou o veículo em um leilão, restaurou em suas configurações originais e expôs pela primeira vez ao público na 12ª BBF, causando muita admiração e surpresa nos que estavam presentes, chamando atenção inclusive por sua conservação impecável.

bbf12 reliquiasnovidades 14

Busscar Vissta Buss da Viação Itapemirim fabricado em 1999, uma verdadeira nave em plena operação.

O Tribus III foi fabricado pela Itapemirim através da sua fabricante própria entre o meados dos anos 80 e final dos anos 90 e fez parte da história de muitas pessoas, sobretudo as que viajavam pela empresa nos últimos 20 anos. Sua presença no evento fez muitas lembranças voltarem à tona, O ônibus, prefixo 20469, ficou estacionado ao lado do Busscar Vissta Buss 1999 que ainda pertence à Itapemirim e faz parte do serviço leito, chamado de Rodonave, mostrando duas fases da querida empresa capixaba.

bbf12 reliquiasnovidades 15

CMA-Cometa com chassi Scania K-124, conhecido como "Estrelão"

Ainda no setor rodoviário, grandes modelos muito lembrados e sempre marcando presença no evento são os CMA Flecha Azul, que nessa edição teve a ilustre presença do CMA – Cometa, último modelo fabricado pela empresa para a Cometa. O Veículo exposto, prefixo 7728, não pertence mais à Viação Cometa, mas sim à empresa Cometinha, de Minas Gerais. Também esteve presente o último modelo da série Flecha Azul da fabricante, que pertencia à própria Cometa. Esse modelo, com chassi K-124 IB, é muito relembrado por passageiros que viajaram pelas linhas da empresa paulista no início dos anos 2000.

bbf12 reliquiasnovidades 13

Ainda em face de restauração, foi a primeira apresentação desse Ciferal Dinossauro do Tosche

Esteve presente também, pela primeira vez na exposição, uma relíquia que consagrada entre passageiros e empresários: o Dinossauro, um modelo fabricado pela saudosa Ciferal nos anos 70. O modelo em questão pertenceu à Soletur Sol Agência de Viagem e Turismo e hoje pertence ao colecionador Antonio Carlos Tosche, que pintou o ônibus com as cores originais da Viação Cometa. Embora o ônibus em questão não tenha pertencido à empresa paulista, havia vários deste modelo em sua frota, O Dinossauro exposto possui o chassi da sueca Scania, modelo BR-116.

bbf12 reliquiasnovidades 12

O colecionador e proprietário da empresa Cometinha, Anderson Tozado, veio de Belo Horizonte expor pela primeira vez ao público o Flecha Azul VI B recém-restaurado

A Cometinha também trouxe pela primeira fez o Flecha Azul VI B, antigo 9017, que era o modelo Leito da CMA para a Cometa. Os modelos da CMA são popularmente conhecidos como “Os Reis das estradas”, pela alta potência e velocidade que conseguiam alcançar graças ao motor potente da Scania e a leveza da carroceria fabricada em alumínio.

bbf12 reliquiasnovidades 18

José Roberto veio de Aparecida, interior paulista, para estrear o Flecha Azul IV restaurado

Além destes, outro modelo restaurado com a pintura antiga da Cometa e apresentado pela primeira vez ao público foi o Flecha Azul IV,  de prefixo 6952,  fabricado em 1995, que pertence ao colecionador José Roberto Sousa,  de Aparecida, interior paulista.

bbf12 reliquiasnovidades 21

Inicio da reforma do trólebus articulado pela Ambiental Transportes

No setor urbano, o que não faltou foram relíquias e grandes surpresas, sobretudo para os paulistanos. Dois trólebus que operaram na capital paulista entre os anos 1990 e 2000 foram reformados graças à Ambiental Transportes, empresa operadora do sistema de trólebus da capital: o 4 1568 (usado por ela até meados de 2008, quando foi retirado do sistema)  recebeu na empresa o antigo prefixo durante a restauração, 68 7577. Embora a carroceria atual seja de fabricação da Marcopolo, Torino GV (Geração 5), esse modelo foi fabricado para a extinta CMTC nos anos 80 e seu número de ordem era 7123, na carroceria Padron Amazonas da extinta Ciferal, encarroçado sob chassi Scania BR-116. Este chassi se manteve mesmo após a troca de carroceria. Recebeu a nova carroceria em 1996 e foi entregue para a Eletrobus, que substituiu a operação da CMTC em algumas linhas de trólebus. Depois de ser retirado de serviço, foi para leilão e arrematado pela Ambiental e transformado em uma sala de treinamento para formação de novos condutores de trólebus. Foi utilizado até meados de 2015.

ambiental 07

O trólebus de treinamento da Ambiental, prefixo 700, inciando a restauração para ser apresentado na 12ª BBF

Por ser um modelo que atravessou gerações e por seu valor histórico, a equipe do Portal do Ônibus fez questão de solicitar esse trólebus (cujo prefixo era700) para ser exposto junto com um trólebus moderno na 12ª BBF, evidenciando assim a evolução deste tipo de transporte. Como a empresa se propôs a reformar o veículo por completo, o idealizador do Portal do Ônibus e principal responsável pela BBF, Juverci de Melo, juntamente com o fã do sistema de trólebus, Samuel Tuzi, apresentaram uma proposta para reforma do veículo com suas características originais e pintura da época (faixa vermelha) que foi prontamente aceita pela empresa. O resultado foi surpreendente.

bbf12 reliquiasnovidades 06

Com a tradicional pintura da "faixa vermelha", o 68 7577 foi um dos veículos mais aguardos pelos visitantes

Para completar o destaque do sistema trólebus, esteve exposto, também, o Marcopolo Torino GV Articulado trólebus, com chassi Volvo B58, um dos dois únicos trólebus articulados que operaram na cidade entre 1985 e 2012. Esse tem muita história em sua ficha. Chegou para a CMTC em 1985, com carroceria Padron Amélia II da CAIO e componentes elétricos da Villares, operando com o prefixo 8000 e fabricado para operar no corredor 9 de Julho, na ocasião, recém entregue. Após o fim da CMTC, em 1995, foi enviado para a reforma e recebeu a carroceria de fabricação da Marcopolo. Operou pela Eletrobus até ser enviado para a Himalaia Transportes, recebendo o prefixo 4 1486. Foi aposentado em 2012, na Ambiental, sendo guardado para uma futura amostra em museu.

bbf12 reliquiasnovidades 07

Sugerido pela equipe Portal do Ônibus, a SPTrans apresentou pela primeira ao público o trólebus articulado reformado

Embora o veículo pertencesse à SPTrans (São Paulo Transporte) e estivesse guardado no pátio da autarquia, o modelo também foi restaurado pela Ambiental. Devido ao interesse da equipe do Portal do Ônibus, o modelo foi concedido pela empresa para a exposição, gerando muito sucesso entre os visitantes. O trólebus recebeu a pintura da época em que operou após a reforma em 1996 - a famosa faixa verde - que a SPTrans criou para as linhas estruturais da cidade. Uma verdadeira volta no tempo.

bbf12 reliquiasnovidades 05

Antigo veículo de manutenção, a Viação Osasco restaurou novamente em ônibus esse Gabriela II fabricado nos anos 80

A Viação Osasco, empresa de transporte urbano na região metropolitana e na cidade de Osasco, trouxe o CAIO Gabriela II da própria empresa. O ônibus, fabricado em 1981, com chassi Mercedes-Benz LPO-1113, havia sido transformado em carro de manutenção da própria empresa e foi reformado com as características originais da época em que foi fabricado.

bbf12 reliquiasnovidades 11

Após ficar 100% restaurado, o colecionador André Simas veio de Petrópolis - RJ apresentar ao público o seu CAIO Padron Amélia II

Outro modelo da CAIO que esteve presente e chamou atenção de todos foi o CAIO Padron Amélia II, fabricado em 1987 restaurado em sua totalidade para ser exposto na BBF, onde apareceu pela primeira vez após completar 100% da sua restauração. O veículo, que pertence ao André Simas da cidade de Petrópolis-RJ, foi fabricado sob chassi da Mercedes-Benz OF-1314 e estava com a pintura dos Correios - a quem o ônibus pertencia.

bbf12 reliquiasnovidades 19

 A primeira saída desse GranVia IV da Norte Buss, foi para 12ª edição do BusBrasil Fest

Claro que em um evento como este que retrata a evolução do transporte por ônibus, não poderiam faltar os modelos mais novos e modernos do modal. Além dos modelos que já operavam na cidade de São Paulo e em outras localidades, foram muitos os ônibus que haviam acabado de ser entregues às empresas e foram para a exposição ainda com plásticos nos bancos e o cheiro de novo.

bbf12 reliquiasnovidades 20

A Norte Buss apresentou um Micro-Ônibus Mascarello S3 vindo diretamente da fábrica para 12ª BBF

Começando pela capital, a Norte Buss Transportes, operadora do sistema local na região norte, trouxe para a exposição o GranVia IV da fabricante Mascarello,  com chassi da Iveco, modelo 170S28, ônibus recém entregue para a empresa. Além deste, também trouxe para o evento o micro-ônibus Mascarello S3 recém-lançado, com chassi da Agrale MA 10.0 ( inclusive não havia a identificação da cidade de São Paulo ou da empresa, o que comprova ter vindo direto de fábrica).

bbf12 reliquiasnovidades 17

 Novamente a Express vem apresentar seus últimos investimentos e expõe um Millennium IV 0 km

A Express Transportes Urbanos, que opera no sistema da Área 4 Leste da cidade, trouxe o recém-entregue CAIO Induscar Millenium IV com chassi O-500U BlueTec 5 da Mercedes-Benz. A empresa está renovando parte da sua frota com o modelo da fabricante botucatuense. Ainda com plástico nos bancos, o veículo e estava ao lado de outro ônibus da mesma empresa.

A ex-cooperativa da cidade de São Paulo que opera na Área 5 da cidade a Move Buss, (antiga Cooperpeople) expôs dois novos ônibus recém-chegados à empresa.

bbf12 reliquiasnovidades 09

 Move Buss apresentou um ônibus Básico e um Micro-Ônibus 0 km

O Marcopolo Sênior G6 (modelo ano 2016) com chassi da Agrale MA 10.0, ano 2018, não havia ainda colocado os prefixos nos ônibus,  pois haviam acabado de chegar.

A Move Buss ainda exibiu o CAIO Induscar Apache Vip IV, com chassi 17.230 OD Euro V da MAN/Volkswagen, modelo que a empresa já possui e poderá trazer ainda mais com a recente renovação já iniciada.

Na região metropolitana de São Paulo, as novidades ficaram com as empresas Radial Transporte, de Suzano e com a Viação Miracatiba, de Itapecerica da Serra. Ambas trouxeram os ônibus que haviam acabado de chegar nas respectivas empresas.

bbf12 reliquiasnovidades 22

A Radial Transporte marca sua estreia na BBF também com um veículo 0 km

A Radial Transportes, que opera boa parte das linhas da Área 4 (Consórcio Unileste) da EMTU-SP, trouxe para expor o CAIO Induscar Apache Vip IV, com chassi da MAN/Volkswagen, modelo 17.230 ODS (motor dianteiro e suspensão a ar) Euro V.

bbf12 reliquiasnovidades 10

Com plasticos nos bancos e sem placa, a Viação Miracatiba apresenta um ônibus básico 0 km, com ar condicionado e suspensão a ar

Já a Viação Miracatiba, operadora de linhas no Consórcio Intervias, Área 1 da EMTU-SP, expôs o seu também CAIO Induscar Apache Vip IV, porém com chassi da Mercedes-Benz, modelo OF-1724 L (suspensão a ar) e com ar condicionado. A empresa usou o evento como palco para as novidades que estão por vir na Miracatiba, como o investimento na frota nova acessível e com itens pensando no total conforto dos passageiros: ar condicionado; vidros colados; tomadas USB; suspensão a ar. O veículo que ela trouxe era tão zero quilômetro, que os visitantes da BusBrasil Fest foram os primeiros a entrarem no ônibus, uma grande honra.

bbf12 reliquiasnovidades 16

 Busscar de fabricação número 2 depois da volta na produção da encarroçadora em 2018

Nos rodoviários, modelos da Busscar (que fechara as portas em 2012) e voltou recentemente com novos investidores (CAIO Induscar) tornando-se a sensação de 2018, havia exposto o Vissta Buss 340 de número 2 de fabricação, que pertence à Viação Osasco, além de outros modelos da fabricante.

bbf12 reliquiasnovidades 08

 A primeira viagem desse Busscar da Auto Viação Cambuí, foi diretamente com destino à 12ª BBF

Mas a novidade mesmo foi o Vissta Buss 340 da Auto Viação Cambuí, da cidade Cambuí no extremo sul de Minas Gerais, que trouxe o modelo encarroçado pela Mercedes-Benz (O-500R BlueTec 5). Embora a Cambuí já possua o modelo em sua frota, a novidade ficou pelo fato do ônibus ter realizado sua primeira viagem pela empresa, sendo ela entre Cambuí e a Praça Charles Miller, local onde se realiza a BusBrasil Fest. Em poucas palavras, a empresa fez a sua primeira viagem com o veículo para a BBF, prestigiando o evento com essa novidade.